>>> Início - Opinião

 

Opinião


Crônicas, matérias, textos...
Estiagem
29/01/2013 18:59:17
Janeiro entrou e da chuva nem sinal. Sim, caiu uma ou outra chuvarada, desde outubro ou início de novembro, mas aquelas tempestades rápidas, pesadas, trazendo raios e ventania. Mas esta não é a chuva que enche rio nem molha a terra. E assim, o Araguaia cheira a estiagem braba, que assusta gentes, matos e bichos... ávidos de vida.

O caboclo olha o rio com tristeza... bancos de areia onde devia haver muita água... praias imensas, que no mês de julho faz a alegria do que chamam de "turista" por estes lados, mas que agora são uma perspectiva sombria para quem vive o rio; depende dele para alimentar a si e sua família, sustentar seu pequeno rebanho (quando tem um)...

Os animais estão magros, esquálidos... bois, carneiros, onças e capivaras... muito osso, pouca carne...

E assim foram passando os dias... e a história é bem atual... está acontecendo agora mesmo, digo de 2013... esse ano que nem bem começou, mas já engoliu um mês inteirinho, nessa ânsia que o tempo cismou em ter, de uns bons tempos pra cá...

Mas do dia 15 para o hoje as coisas parecem ter melhorado consideravelmente. Chove... agora a chuva mansa, que emenda dia e noite com aquele barulhinho gostoso "em riba das telhas", tornando o dormir uma delícia e o sonho tranquilo e doce. É o inverno do Araguaia... Com certeza é sim.

Já não é mais possível ver as grandes extensões de areia branca, muito embora o rio ainda se faça um tanto raso, de tanto assoreamento - natural e forçado -. Peixes já começam a deixar inúmeras lagoas, tornando a pesca uma fartura natural que o homem teima em usar ou administrar, mal.

Erra tanto quem pesca por ganancia, para fazer comércio sem pensar no amanhã, como erra também quem pensa preservar sem primeiro conhecer as manhas do rio, leis maiores e muito mais antigas que a arrogância dos que pensam ter poder sobre a natureza. Não tem; nunca terão. Podem, quando muito, amolar, irritar, incomodar arraia miúda. Só isso.

E assim, aparentemente afastado o pavor da longa estiagem, a bela biodiversidade do Araguaia sorri contemplada por um céu cinzento, que por vezes deixa entrever o sol, ou mesmo a linda lua-cheia do final de janeiro.

E aqui estamos nós... prontos para enfrentar mais um ano que pode ser longo ou curto, não sabemos. Mas se pudermos ver nascer mais um janeiro, com sua chuva, peixes e banzeiro... sempre seremos felizes, vivemos mais um ano para contar...

Araguaia, Araguaia... de invernos e estiagem rio.


por: A.Coutinho

 :